Pesquisar este blog

12.3.11

O fantasma dos poemas não acabados

Tenho lido bastante ultimamente, estou tentando bater a meta dos 50 livros por ano.
Mas o assunto dessa prosa aqui não é esse, o que quero dizer é que tenho lido bastante e até me lido bastante,descobri que estou sendo assombrada por um fantasma,uma coisa que persegue não só a mim, mas também meus amiguinhos, meus colegas de profissão, aquela profissão que você gostaria de ter e não tem.
Ser poeta!
Assim como eu, muitos de meus amigos gostam de escrever e tem gente que gosta do que eles escrevem, não estou aqui elogiando nem a mim e nem a eles, essas linhas aqui não se tratam disso, só quero dizer que tem gente que leria SE nós escrevessemos. Acontece que tem sempre uma coisa ou outra, pode ser poema, prosa, poesia, conto sei lá... sempre tem uma coisa inacabada que não deixa o escritor terminar a outra.
Tenho peças, livros, contos pela metade ou menos.
É eles me perseguem e eu não posso mostrar a ninguém, não tá pronto ainda!
Mas o escrito é vaidoso, ele quer se mostrar é só pra isso que ele vive, ele quer que o leiam, uma "pessoazinha" se quer, mas não tá pronto!
Daí ele começa a perturbar a cabeça, fica naquele mantra interminável: "Me escreve, me escreve", mas já era aquela inspiração já passou, você não é mais aquele autor, o momento de escrever passou, não adianta continuar aquele livro adolescente que se confundia com a sua vida, a adolescencia já passou e você não a registrou, agora já se esqueceu...Azar o seu! Perdeu,perdeu! Podia ter publicado e tudo aquele livro...Mas agora vai ficar horrível...meu Deus eu não sei mais escrever assim!
E aí perdidos nas linhas, nos títulos sem textos, nos textos que "Só faltam o título" nós vamos nos perdendo e perdendo obras geniais! "Caios Fernandos Abreus" e "Martas Medeiros" vão se perdendo no caminho do "eu não terminei ainda" e nós nunca o leremos.
Vou postar aqui algo inacabado e pretendo acabar com a ditadura do fim, afinal que nos obriga a dar sentido as coisas? Porque tudo tem que ter começo, meio o fim!
Quero dar um fim no fim! de hoje em diante não quero mais saber de fim e FIM DE PAPO!


*************************************************************************************



Época de Araruama

Época de felicidade
Época de praia
Época de sol
Época de amigos
Época de parquinhos
Época de laguinhos
Época de cachorros
Época de churrasco
Época de aniversário
Época de família
Época de ducha
Época de jogos
Época de brincadeira
Época de carros e motos
Época de camas fofinhas


P.S. escrevi isso aos sete anos de idade, papel amarelado e letra horrorosa, queria ter podido terminar...

Um comentário:

keyla disse...

Valeu pela dica RSRS te amo!
As vezes vale apena deixar coisas inacabadas para trás porque elas são uma lição afinal pra que serve o passado se não para nos ajudar no futuro.Afinal se não lembramos do passado não lembramos do erros o que faz correr o risco de comete-lós de novo.

Seguidores

Selinhos

Selinhos

Quem já passou

 
2011 Template Gorjuss Slide / Elke di Barros / Templates e Acessórios