Pesquisar este blog

15.12.08

Todas as histórias

Olá, muito tempo que não passo por aqui. A falta de tempo pra contar as milhões de coisas que tenho vivido e não sei se terei coragem de contar...rs.
Tenho usado o pouco tempo livre que me sobra pra, além de praticar o nadismo...rs, pra pensar em como os nossos sentimentos podem ser confusos, eu sei que isso é meio adolescente demais, mas ultimamente tenho sentido tantas coisas e estou tão confusa que pareço adolescente.
Algumas pessoas diriam que isso é por causade novas paixões e tal, mas quando se tem um casamento sólido e que parece ser duradouro, não há espaço pra novas paixões.
Tenho sentido muita vontade de escrever...Hoje escrevi um conto no meio da madrugada, que não sei porque quero porque quero postar aqui, então aí vai...


LAILA E VIVI


_Não planejava sentir alguma coisa por você mas aconteceu...Fazer o que?Me desculpa...

Quando ouviu essas palavras Vivi perdeu o fôlego, mordeu o lábio inferior e deu aquela coçadinha na nuca, gesto tão natural pra ela mas que mexia tanto com Laila.

_Aí! Você tá fazendo denovo!
_O que?
_ Me apaixonando mais.

Laila não sabia de onde tirou tanta coragem de uma vez. E estava ali esperando que aquela mulher com cara de criança lhe dissesse alguma coisa, lhe dizer que também sentia alguma coisa, lhe dizer que era amor e que iam passar o resto da vida juntas e tudo mais.
Mas Vivi simplesmente não tinha ação. Logo ela que sonhou tantas vezes com aquele momento, agora só queria que esses minutos passassem logo ou então que ela acordasse e se desse conta de que estava novamente com sua esposa no seu apartamento pequeno com seus gatos.
Mais uma vez Laila tomou Vivi em seus braços e a beijou profundamente e beijando aqueles lábios macios lembrou do sabor e da textura do sexo de Vivi e de como ela fazia piada com isso o tempo todo.

"_Como pode né?Quando a gente beija uma mulher já dá pra fazer idéia de como é fazer sexo oral nela."

Vivi expremeu Laila em seus braços como se fosse a última vez, se arrependeu profundamente de sentir o que sentia, pensou em sua esposa e no estrago que faria em sua vida se admitisse sua nova paixão.Ela tinha uma escolha. Poderia se deixar levar e se apaixonar ainda mais, ou sumir até aquele calor que lhe consumia o peito parar.Mas Vivi amava estar apaixonada e só. Precisava decidir se amava mais a paixão ou a sua esposa. Mais cedo ou mais tarde teria que escolher. Essa não era a primeira vez que se apaixonava por outra pessoa durante seu casamento, mas dessa vez seu objeto da paixão estava tão perto, tão paupável, tão irresistível, talvez nem fosse tão especial,mas Vivi realmente amava se apaixonar, foi quase assim quando resolveu se casar.
Depois do beijo Laila olhou profundamente nos olhos de Vivi, tentou imaginar o que a outra pensava, tentou imaginar como seria a vida delas depois desse beijo e pensou em seu noivo e em sua amiga(esposa de Vivi) e o que eles fariam de suas vidas se essa paixão se transformasse em amor. Amor de verdade, desses pra vida toda, como ela esperava e tinha medo que fosse.
Esqueceu o medo. Abraçou Vivi apertado e disse:
_Te quero...muito...
E foi embora.

Como aquelas palavras podiam mexer tanto com Vivi? O que será que Laila quis dizer com elas?Queria muito o quanto? Quando? Até quando?
Embalada por esses pensamentos Vivi tentou dormir, tentou não sonhar com Laila, pelo menos essa noite, tentou não deseja-la, mesmo em vão...


Só quero deixar bem claro que isso NÃO É AUTOBIOGRÁFICO...rs
Até a próxima

7 comentários:

*** Cris *** disse...

Oi menina linda,vc voltou!
Adorei seu conta,continue.
Bjs!!!

Alice disse...

Todo conto tem algo de autobiográfico, por menor que seja...
:)

O amor e etc. disse...

Nossa, que intenso. Eu não queria estar no lugar delas. E quando você falou nessas manias , nesses jeitinhos especiais que as pessoas tem de fazer as coisas... a lembrei das manias do meu ex-namorada, ai, ai, ai...

Arrazou no texto.

Raíza Rocha disse...

olá jessica,

obrigada pela visita!

sinta-se a vontade entre meus desatinos..volte sempre, sempre.

minha presença aqui é certa!

bjos

Fezzoka Gomes disse...

Ei, não tem porque se desculpar..
O espaço lá é de desabafo e também pra isso.. escutar que não estou sozinha..

Pra te dizer a real eu achei que sentiria bem mais, meu peito ainda fica apertadinho só em ouvir falar no nome dela.. mas passa.. tudo passa..

E tu tb, vai curtir a vida pq só um novo amor pra curar um coração machucado!

Volte sempre!

Um beijo!

Maria Fernanda disse...

Sentimento nenhum é explicável, garota.

E u-a-u!
Que conto!

O Profeta disse...

Sabia apenas que era um pequenino naquela longa noite
No celeste um luminoso sorriso me chamava
Lançou-me aos olhos raios de deslumbrante luz
Era a minha prenda, uma brilhante…Estrela Alva…

Um Mágico Natal para ti querida amiga que ao longo deste ano me visitaste. Que a Estrela Alva te ilumine neste Natal.


Mágico beijo

Seguidores

Selinhos

Selinhos

Quem já passou

 
2011 Template Gorjuss Slide / Elke di Barros / Templates e Acessórios